Blog
HomeBlogSKATE MOTORIZADO É A PRAIA DA TRIPBOARDS

SKATE MOTORIZADO É A PRAIA DA TRIPBOARDS

Galera de Santos explora os maiores rolês conhecidos na modalidade.

Dar um rolê de skate motorizado é uma experiência inesquecível. Tornar essa prática frequente e na companhia de um grande grupo de amigos, é impagável.

Há dois anos publicamos aqui no Blog da Drop o depoimento de um dos integrantes do maior grupo de skate motorizado já conhecido, a Trip Boards.

De lá pra cá, novos desafios surgiram e o grupo cresceu, inclusive com pessoas de cidades distantes e equipamentos motorizados diversos.

Desta vez conversamos com Rodrigo Radi para saber as novidades dos mais ativos motorboards do momento.

Conta aí Rodrigo,

1. COMO E QUANDO SURGIU A TRIP BOARDS?

Rodrigo: O grupo surgiu com a ideia entre quatro amigos da região de Santos/SP que sempre se reuniam para fazer seus rolês de Skate Motrizado CarveMotor. Encontramos mais pessoas em comum nesta prática, não só com o skate motorizado, mas também de skate elétrico e até scooter patinete. O grupo foi crescendo e a necessidade de criar uma “identidade” surgiu. Foi aí que em Setembro de 2015, nasceu a Trip Boards.

2. QUAL O PERFIL DA GALERA?

Rodrigo: Hoje somos cerca de 40 membros chegando em diversas regiões do país, como Campinas/SP, Cuiabá/MT, Porto Alegre/RS, Recife/PE e, em breve, Belém/PA.

No meio dessa galera temos um perfil muito variado tanto na idade, de 25 a 45 anos, como também nas profissões.

3. COM QUE FREQUENCIA A GALERA SE REÚNE E QUAIS SÃO OS ROLÊS PREFERIDOS?

Rodrigo: A galera de Santos se reúne de duas a três vezes por semana, fazendo o seu rolê pela orla da praia e as vezes variamos seguindo outros trajetos.

Já a galera de Campinas, por exemplo, costuma se reunir todos os domingos fazendo seu rolê pela área da Unicamp, um local com vias tranquilas e praticamente sem transito de automóveis. Também às vezes seguem para outros locais.

4. QUAIS FORAM AS TRIP MAIS DESAFIADORAS?

Rodrigo: A Trip Boards sempre pensa em explorar ao máximo outros locais. No início fizemos rolês partindo de Santos até as cidades vizinhas como o Guarujá e Praia Grande. Depois, destinos mais distantes passaram a ser nosso desafio e nos preparamos para contratempos.

Nossa maior viagem foi uma maratona com início às 15 horas de um sábado até 02:30 da manhã seguinte. Mas o mais interessante talvez tenha sido o rolê do grupo pela estrada velha da Serra do Mar. O trajeto é muito delicado, trechos escorregadios e ainda fomos surpreendidos por uma chuva. Mas a vista espetacular e algumas cachoeiras que pudemos contemplar valeram toda a dificuldade encontrada.

5. O QUE VOCÊS MAIS BUSCAM QUANDO DEFINEM UM NOVO ROLÊ?

Rodrigo: O grupo busca sempre a diversão! Esse é o critério principal nos nossos rolês, fazer uma pausa para uma boa conversa entre os amigos, buscar novos adeptos que encontramos pelo caminho, fazer os registros fotográficos e os vídeos divulgar nossas experiências. Também nos disponibilizamos a tirar dúvidas àqueles que ainda não possuem um equipamento e têm vontade de iniciar. Tudo isso respeitando o espaço de cada um à nossa volta e também ao meio ambiente.

6. QUAIS HABILIDADES PRECISA REUNIR UM “CARVER MOTOR” CAPAZ DE ENCARAR DESAFIOS SEMELHANTES AOS DE VOCÊS?

Rodrigo: A Trip Boards considera fundamental que para um futuro praticante de skate ou outra scooter motorizada, possua habilidades como: coordenação motora, equilíbrio e resistência (já que temos que acelerar, frear e se equilibrar). Essas são as três coisas principais para um rolê seguro. Além disso, a utilização de equipamentos de proteção também é de extrema importância

Para conhecer um pouco mais da Trip Boards, acesse as redes sociais:

Relacionado

Skate Motorizado CarveMotor 50cc

Carveboard MTX

Carveboard First

Recentes

5 comentários

Deixe seu comentário